Feeds:
Artigos
Comentários

Se alguém perguntar por mim,

estou ali. Mas venho cá espreitar.

Chuaquíssimos!

Anúncios

Obama? McCain?

Nenhum deles. Eu votaria no Ralph Nader.

QUEM??? Este aqui:

Porque será que ninguém ouve falar nele?…

Mais AQUI.

Não, não é suficiente. A mistificação é uma arte por lá, ao que parece.

Tudo isto em nome do famoso “interesse nacional”. O que vale é que ainda há jornalistas que não estão lá só a contar medalhas, também contam outras coisas: alguma verdade. com isto é que os governantes chineses não sabem lidar.

Melhor ainda seria se esses jornalistas aproveitassem o facto de estarem lá e tentassem falar mais da verdade que o governo chinês esconde. Meninas em “playback” e fogo de artifício” simulado por computador não é o pior que acontece na China.

Leia-se, por exemplo, ISTO , ou ISTO ou ISTO.

Restos de comida das famílias vão passar a ser recolhidos

11.08.2008
PÚBLICO

Os restos de comida produzidos pelas famílias portuguesas vão passar a ser recolhidos. Após o tratamento, o lixo dará adubo para a floresta e agricultura.

A recolha dos resíduos alimentares poderá vir a ser feita porta a porta, como defende a Quercus. Contudo, o Governo ainda não adiantou a data em que poderá começar, segundo a notícia publicada hoje no “Diário de Notícias”.

A utilização destes restos na produção de fertilizantes não é novidade em Portugal.

Ao “Diário de Notícias”, a Agência Portuguesa do Ambiente admitiu que “a grande dificuldade é escoar o composto no mercado, que tem de ter qualidade e não pode ser aplicado de qualquer forma nos solos”.

Pedro Carteiro, da Quercus, adianta que se os resíduos não chegassem às unidades de tratamento misturados com outros lixos o seu aproveitamento seria muito maior e o processo mais barato.

A Quercus avança com uma solução: a recolha podia ser baseada no sistema “conceito de secos e húmidos”. Em vez de as pessoas porem os vários lixos no ecoponto, estes seriam recolhidos porta a porta. Em dias alternados entregavam-se as embalagens, noutros os orgânicos, à semelhança do que já acontece na Catalunha.

Na fase inicial deverá alargar-se à recolha junto de outros grandes produtores, como cantinas, hotéis e restaurantes. A recolha já é efectuada em restaurantes e hotéis de Lisboa e do Porto.

 

Esta é sem dúvida uma excelente notícia. Apesar de me preocupar o tom vago da mesma: “poderão vir a ser”, “o governo não adiantou a data em que poderá começar”… Parece mais uma declaração de intenções do que algo que se vá fazer. Mas é um bom sinal.

Pensando no assunto, ocorre-me que seria também uma boa notícia procurar sensibilizar nacionalmente as pessoas para a utilidade de uma pilha de compostagem, num país em que uma grande parte da população tem pelo menos uma hortinha para cultivar as “novidades”, como diz a D. Natércia, ou um jardinzinho. Se a coisa se tornasse moda, não era preciso que os serviços camarários recolhessem tanto lixo.

Aqui, no município de Águeda, parece-me que só aproveita os restos de comida quem tem animais, quem os não tem mistura o lixo orgânico com o outro. Há imensas casa com jardim ou horta onde se poderiam fazer pilhas de composto e duvido que se façam. Era só gastar uns tostões a falar disso e esperar quie os comportamentos mudassem, suponho até que seria mais fácil levar as pessos a fazerem compostagem do que está a ser levá-las a usarem os ecopontos, uma vez que os benefícos da compostagem, em meios como aquele onde vivo, são imediatos e em prol da pessoa que a faz…

Mais sobre compostagem:

http://www.hortadaformiga.com/compostagem.cfm

http://www.confagri.pt/Ambiente/AreasTematicas/Solo/Documentos/doc68.htm

Trinta mil armas apontadas ao céu para ter bom tempo

“Não é nada incomum que as autoridades chinesas usem a tecnologia para tentar controlar a chuva – com produtos que arrefecem a água condensada nas nuvens, para diminuir as possibilidades de chuva, ou então inseminando as nuvens, para tentar que a água caia mesmo. “

A mim parece-me mais um estúpida campanha à Mao, como aquela de matar os pardais todos por prejudicarem as colheitas ou aquela de apagar os sinais da ancestral cultura chinesa por esta ser contra-revolucionária…

E parece que fecharam as fábricas à volta de Pequim durante o período dos Jogos para diminuir a poluição, sem o conseguirem.

E consta também, aqui o grau de certeza é muito variável conforme seja a Amnistia Internacional ou o governo chinês a falar sobre o assunto, consta que a repressão aumentou e qua a China não cumpriu a sua promessa de respeitar a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Promessa semi-feita para poderem organizar os jogos e o COI semi-acreditou.

E constam mais coisas assim, inacreditáveis. Espero que se fale muito delas nestes dias. Espero que chova durante dez dias. Eu boicoto os Jogos.

A incrível verdade – 2

– Então tu achas que os tipos querem “repartir” os lucros? Tá queto! Quando muito, querem distribuí-los pelos accionistas. Ah, pois! As empresas já não servem para fabricar objectos ou fornecer serviços –  e para dar trabalho às pessoas muito menos. Andas a dormir! Servem para ter lucros para DISTRIBUIR pelos accionistas! Aprende a nova linguagem, pá, distribuir e accionistas. E todos os anos têm que ter mais lucros que nos anos anteriores ou as acções caem e acontece o fim do mundo, o dilúvio, fogo e ranger de dentes. 

E os trabalhadores? São uns gajos chatos, que querem aumentos de ordenado e direitos que custam dinheiro e reduzem lucros. Fixe, fixe era poder tê-los à discrição: ora, este mês dava-me jeito que trabalhassem 65 horas, nada de pagar como se fossem horas extra, que isso reduz o lucro dos accionistas, vade retro! Depois ficam em casa e quando eu precisar chamo-os. E tenho aqui aqui umas garrafas de gás peso-pesados a mais (as pluma dão mais lucro)… hum… que lhes faço? Já sei pago com elas o subsído de férias dos malandros que trabalham para mim! Mas depois vou falar com o ministro: ouve lá, pá, porque é que eu tenho de pagar férias? Os gajos não trabalham durante um mês, eu tenho de lhes pagar esse mês e AINDA LHES PAGO AS FÉRIAS???  Já viste o lucro que a empresa tinha se não pagasse subsído de férias? E SE NÃO PAGASSE O MÊS DE FÉRIAS? UAUAU!  E eu não estou a pensar em mim, pá, estou a pensar em ti e nos outros accionistas…

– O que eu gostava de saber é se esta gente é parva ou faz-se. Então a bolsa funciona sem as empresas produzirem nada? Sem venderem nada? As empresas podem existir sem consumidores? Poderá haver consumidores sem trabalhadores? Até o Ford (que deus o tenha do seu lado esquerdo!) pensou que era importante para a empresa dele que os trabalhadores dele pudessem ter dinheiro para comprar os carros que a empresa dele fabricava! Mas o Ford só podia ser um tipo estúpido todos os dias.

A incrível verdade

“A única obrigação moral duma empresa é dar lucro.”

Milton Friedman

Não sei quando isto foi escrito, mas parece-me ter sido escrito hoje de manhã pelos administradores da CGD ou da Galp…
(Via Oeste Bravio, cuja leitura recomendo vivamente, como sempre.)